Aqui encontra as mais variadas receitas, seja uma boa refeição, uma sobremesa ou até mesmo algo rápido e simples de confeccionar!

Menu

Especialidades

Acepipes

Petiscos
  Ovos e Omeletas
  Sandes
Sopas
  Diversas
  Cremes
  Caldos
Acompanhamentos
  Arroz
  Batatas
  Saladas
  Massas
Peixes
  Bacalhau
  Atum
  Carapau e Sardinha
  Choco e Polvo
  Dourada
  Pescada
  Salmão
  Outros
Carnes
  Porco
  Borrego e Cabrito
  Coelho
  Frango e Galinha
  Pato
  Vaca
  Outras
Mariscos
  Camarão
  Sapateira
  Lagosta
  Vários
Doçaria
  Bolos
  Pudins
  Bolachas
  Biscoitos
  Frutas
  Sobremesas
  Mousses
  Tartes e Tortas
   

Bebidas

Batidos
  Frutas
Cocktails
  Com Álcool
  Sem Álcool
   

Especiais

Afrodisíacos
Natal
  Doces
  Salgados
   

Saiba Mais

Termos Culinários
Pontos do Açúcar


Definir como Homepage

Página principal

Livro de Visitas

Contactar

Adicionar aos Favoritos

 
 


 

Feliz Natal e um Bom Ano Novo!

Em Destaque...
Massas

 
 
Caros amigos e visitantes do site, é com grande alegria que pretendemos passar mais uma quadra natalícia na vossa companhia.

È para si que trabalhamos todo o ano e agora que se aproxima a época mais feliz do ano, onde mais trabalho se tem na cozinha, teremos o maior privilégio de lhe dar uma ajudinha com as nossas receitas especiais para a época:

DOCES
SALGADOS

Brevemente estas secções serão actualizadas com mais receitas até lá desfrute a culinária na nossa companhia e não se esqueça de nos deixar a sua opinião no nosso Livro de Visitas!

Desejamos a todos os nossos amigos e visitantes umas Boas Festas, sempre na nossa companhia nos momentos mais deliciosos à mesa!


Sabia que só já faltam...


Dicas e Truques

Se ao retirar a manteiga do frigorifico verificar que está muito rija, encha uma tigela com água a ferver. Depois, deite fora a água e vire a tigela, ainda quente, sobre a manteiga. Esta irá amolecer sem derreter.


 

A Sua Opinião

É visitante assíduo(a) do nosso site?

Sim
Não
Começo a ser


 

Contribua

Tem alguma receita que daquelas que fazem crescer água na boca?
Partilhe-a connosco! Basta enviá-la para o nosso e-mail paladares@sapo.pt


(Se a receita for típica de um país, por favor, indique-nos qual)


Prefácio

O presente site retrata o gosto da equipa em divulgar e ajudar os demais visitantes que buscam por receitas de qualquer tipo para porém em prática a sua arte na culinária.
O conteúdo deste site é de teor público e culturalmente divulgado, estando apenas condensado e organizado por diversas categorias, incluindo também alguns items relativos ao site propriamente dito.
As actualizações e por consequente inserção de mais conteúdo disponibilizado serão feitas quando a disponibilidade e o tempo livre assim o permitam, sempre com mais e mais receitas.
A sua visita aqui é, para nós, o reconhecimento dado ao nosso trabalho pelo visitante, a quem desde já agradecemos, pois todo este trabalho só faz sentido com a sua visita, obrigado por nos preferir.

Um abraço, PALADARES


Filhós

Ingredientes
20gr de fermento de padeiro
1dl de leite
750gr de farinha de trigo
1 colher/chá de sal
8 ovos
1dl de azeite
1dl de aguardente bagaceira
Azeite para fritar
300gr de mel
1dl de água
Açúcar e canela para polvilhar

Confecção
Dissolve-se o fermento no leite morno e junta-se-lhe um pouco de farinha e o sal. Mistura-se de modo a obter uma massa branda. Deixa-se repousar durante 15 minutos.
Deita-se a massa num alguidar, adiciona-se um pouco de azeite e três ovos batidos. Mistura-se tudo bem, batendo com a mão aberta. Depois, juntam-se o restante azeite, a aguardente e os ovos que restam, amassando, ou melhor, batendo a massa. Esta deve ficar mais branda do que para o pão. Sendo necessário, adiciona-se um pouco de leite.
Abafa-se a massa e deixa-se levedar durante 4 horas em local temperado.
Depois, põe-se o azeite no lume e com as molhadas em azeite tiram-se bocados de massa do tamanho aproximado de um ovo, estica-se a massa numa rodela o mais fina possível, fazendo-lhe buracos com as pontas dos dedos.
Introduz-se os filhós no azeite e, com um garfo comprido, força-se a manter a forma para os lados, esticando-a, pois a sua tendência será de crescer para cima.
Depois de loura dos dois lados, põe-se a escorrer sobre papel absorvente. Isto deve ser feito com muita cautela, pois as filhós apresentam-se finas e esburacadas.
Frita toda a massa, deita-se o mel com a água num tacho e deixa-se levantar fervura.
Reduz-se o calor e, com ajuda de 2 garfos compridos, passam-se as filhós pela a calda, ao mesmo tempo que se vão introduzindo em travessas ou panelas e polvilhando com açúcar e canela.
Pode omitir-se a calda.
Ao contrário do que acontece habitualmente com os fritos, estas filhós ficam mais tenras à medida que os dias passam.
 

Site criado por PALADARES :: A arte da culinária :: © 2005 - 2006
Este site foi feito para o enriquecimento da cultura do visitante, pelo que, pedimos que o use com respeito.
Qualquer questão ou sugestão pedimos para que remeta para o nosso contacto com o e-mail: paladares@sapo.pt